Tuesday, January 28, 2014

Frio

Acordou sentindo frio, um arrepio por todo corpo. Tentou sentir sua presença, os olhos ainda fechados. Nenhum calor, nenhum perfume, nada. Abriu os olhos, lentamente, e olhou em volta, confuso. Não havia nenhum rastro dela. Ela não estava lá. 

Fechou os olhos e sentiu a textura do cabelo dela entre seus dedos, a maciez da sua pele em contato com seu corpo, o contorno de seus quadris, a umidade dos seus lábios, a língua em sua orelha, em sua boca. A proximidade, o movimento, as gotas de suor. Sentiu-se quente e vivo. Fechou os olhos e dormiu, de novo.

No comments:

Post a Comment