Skip to main content

Posts

Showing posts from May, 2018

Viver de amor e palavras

Ele disse: “Era tudo o que eu queria, viver de amor e palavras!” Em pensamento respondi: “Eu também!” Ele, meu amor primeiro, já tinha me dito uma vez que encontrar a palavra certa faz o mundo andar. E eu queria muito encontrar uma palavra que fizesse seu mundo andar. Paixão adolescente, suas palavras me acalentaram por anos e ele nem sabia quem eu era. 
A palavra certa faria seu mundo andar e traria seu olhar para mim. Meus versos saindo da sua boca, em sua voz levemente rouca. Minha irmã diria: “Ah, mas é desafinado!”  Não acho! E se for, me agrada seu desafino. Nunca gostei de nada esteticamente perfeito. Para mim, as imperfeições sempre foram as marcas do que é singular, único. Sempre fui puxada por elas. 
E podem ter havido outros, mais elaborados, mais herméticos, mas o caminhar na sua poesia me leva para dentro de mim, um pouco do que vejo é você e você,  você nem sabe de mim. Um pouco do meu olhar e amor é seu. Um pouco do meu silêncio também é seu. E eu, para você, nem sou. 
Ah,…

Copo

Meio cheio
meio vazio
meio em dúvida
meio a meio

Copo
de vinho
de veneno
de cicuta

Copo
de buteco
listradinho
o melhor pra cerveja

Copo de cristal
pra ser formal
para brindes
que fazem tlim

Copo
que transborda
que entorna
que inunda
Copo