Tuesday, April 22, 2014

Sem graça

Perdi a graça com você
O céu é azul, 
mas o ar rasga as narinas, 
Fere, 
Sangra. 

O espaço é amplo, 
Mas as distâncias bloqueadas, 
Os trajetos sofridos,
Impedidos.

Perdi a graça com você
Que não acolhe,
é sempre igual,
Que não varia.

Repete funções, 
Pensamentos, 
Personagens
Perdi a graça com você.

Onde vêem beleza,
Vejo decadência, 
Atraso, 
Decrepitude precoce.
Falta-lhe oxigênio.

Perdi a graça com você
Com tanta luz,
Não ilumina, 
Não colore.
Seca, 
Dura, 
Gris.

Não quero papo com você
Quero umidade,
Água,
Fertilidade
De ideias, 
De sonhos. 

Fique você aí, 
Com seu concreto, 
Seus quadrados, 
Suas gravatas, 
Seus planos e metas
Não fale comigo, 
não me convide,
Estou de mal. 




No comments:

Post a Comment