Sunday, December 29, 2013

Maior

Pequenezas
Egoísmos
Mesquinharias
Trocas interesseiras
Conversas superficiais 
Elogios insinceros
Falsas concordâncias 
Buscando vantagens futuras 

Sorrisos amarelos
Acolhimento enganoso
Solidariedade ilusória
Solidão acompanhada
Comunidade canibal

Egos inflados a Hélio
Flutuam
Mãos dadas
Alfinetes escondidos às costas
Permanentemente atentos
Aguardando sempre
O momento de espetar

Atravessar 
Entre rosas e espinhos
Entre o joio e o trigo
Entre pérolas e porcos

Escapar do veneno
Do vidro moído
Da punhalada nas costas
Perseverar

Buscar a beleza
No lixo das ninharias
Manter o que é puro
Continuar

Caminhar sempre
E não esquecer
Jamais esquecer
Que o mundo é maior. 






No comments:

Post a Comment